Netflix

The end of the f***ing world: 5 motivos para assistir.

Série Netflix The end of the fucking world

The end of the f***ing world é uma das mais novas séries do Netflix. Lançada no dia 5 de janeiro deste ano a série quase não teve divulgação, contando muito mais com o boca a boca gerado, e é uma ótima escolha para quem, como eu, gosta de fazer maratona. Com 8 episódios de 20 minutos cada, uma trilha sonora que encaixa perfeitamente com cada momento da série, atores que souberam entregar a alma para os personagens e uma fotografia que influencia todo o clima da história, talvez eu possa afirmar que eu tenha uma outra queridinha junto com Stranger Things.

A série é uma produção dos canais britânicos Channel 4 e All 4, em parceria com o Netflix, baseada em um quadrinho de mesmo nome criado por Charles Forsman (e não, ainda não tem em português). The end of the f***ing world conta a história de James (Alex Lawther, que atuou no episódio “Shut up and dance” de Black Mirror) e Alyssa (Jessica Barden, que atuou como Justine em Penny Dreadful), dois adolescentes incomuns que tentam entender o seu papel no mundo.

James busca analisar se ele é, de fato, um psicopata, uma vez que se sente um menino sem emoções e vazio. O seu primeiro teste foi quando enfiou a mão em óleo fervente para ver se sentia alguma coisa. Não sentiu. Depois começou a matar pequenos animais. Continuou sem sentir. E então ele decide matar algo maior e mais difícil, isso é, alguém. É então que seu caminho cruza com o de Alyssa.

Alyssa é uma menina temperamental, rebelde e impulsiva que tenta preencher um vazio provocado por sua família (principalmente por sua mãe). Nessa sua busca por atenção, carinho e proteção, acaba enxergando em James tudo aquilo que lhe faltava. Então, mesmo percebendo que tem alguma coisa estranha no menino, ela o instiga a fugirem juntos. É então que tudo começa.

Tiveram dois pontos que gostei muito na série. O primeiro é que participamos dos pensamentos dos personagens principais, conhecendo-os como eles realmente são, percebendo o que realmente sentem mesmo quando tentam esconder dos outros – e que nos geram boas risadas. O segundo ponto é que o figuro dos personagens acompanha todo o seu crescimento ao logo da história. No início temos um James e Alyssa com roupas predominantemente escuras, calça jeans e camiseta, depois suas vestimentas passam a ter mais cores e a serem mais leves. A mudança no cabelo de Alyssa também combina com a sua transformação interna.

Apesar de ter amado essa série, já adianto que ela não é para qualquer um, principalmente para aqueles que esperam ansiosamente pelas outras temporadas. The end of the f***ing wolrd não tem garantias de que ganhará novas temporadas, já que, ao que tudo indica, a primeira narra toda a história do quadrinho e de forma bem fiel. Eu sei que estou bem ansiosa para ler e tirar as minhas próprias conclusões quanto à adaptação.

 

THE END OF THE F***ING WORLD: 5 MOTIVOS PARA ASSISTIR.

 

Você também pode gostar

Sem comentários.

Deixe um comentário