Suma de Letras

[RESENHA] Gigantes Adormecidos, de Silvain Neuvel

Resenha de Gigantes Adormecidos

Fazia tempo que eu não lia um livro que me remetesse ao conceito clássico de ficção científica. Durante muito tempo a narrativa de Gigantes Adormecidos me parecia ter algo familiar que eu não conseguia identificar. Mas quando cheguei na metade do livro a associação foi feita: Contato, de Carl Sagan! Não, o livro de Silvain Neuvel não tem nada a ver com a história de Contato, mas o clima, a ambientação da história, talvez até o ritmo são bem semelhantes.

Todo o livro é como se fosse um dossiê de uma investigação ultra-secreta dos EUA – da CIA ou da NASA, por exemplo. A história é contada por meio de diários, matérias jornalísticas, relatórios de experimentos, relatórios de missão e entrevistas com os integrantes de uma investigação. Estas entrevistas são realizadas por um homem não identificado, a sua identidade é um dos grandes mistérios da história e eu tenho uma teoria sobre ela (que não vou explicar para não dar spoilers). Tudo o que sabemos sobre este personagem é que ele possui poder suficiente para controlar quem é apto ou não para trabalhar no projeto.

“Se alguém olha para o céu, sem dúvidas vai tentar chegar lá em algum momento, e espécies que conquistam o espaço precisam pelo menos estar abertas à possibilidade de que não estão sozinhas no Universo.” (p. 31)


Mas que projeto? Anos atrás, uma menininha estava andando de bicicleta perto do terreno de sua casa quando caiu num buraco com luzes violetas e sons metálicos. Mais tarde foi revelado que na verdade a garotinha tinha caído em cima de uma mão gigante, do que parecia ser um robô, construída por metais e uma tecnologia totalmente desconhecida. As investigações sobre esta mão dão início, porém alguns dos mistérios relacionados a este artefato só são desvendados anos depois, quando a dra. Rose Franklin, phD. em Física, toma a frente das investigações. Curiosamente, Rose é também a garotinha que, sem querer, descobriu a mão gigante.

Com uma equipe formada pelo homem misterioso, a dra. Rose começa a dar andamento nas investigações sobre a sua teoria de que talvez haja outras partes do corpo deste “robô” espalhadas pelo mundo. A partir daí intrigas, jogos de poder e acontecimentos inexplicáveis têm início, sem falar que o leitor também começa a se afeiçoar com alguns personagens. Engraçado que no início do livro os personagens eram os que menos me motivavam a continuar a leitura. Por alguma razão, achava que faltava personalidade nos relatos de cada um, mas esta impressão aos poucos foi diminuindo até me ver torcendo mais para um do que para o outro.

O início de Gigantes Adormecidos pode parecer um pouco parado, no entanto o que não falta neste livro são reviravoltas. Para mim, foi um daqueles livros que começamos a ler e simplesmente não conseguimos parar (isto vindo de alguém que não tem conseguido ter aquela ligação mágica com muitos livros e histórias). O livro de Silvain Neuvel com certeza foi um dos melhores livros que li em 2016 e que irá continuar com sua história muito viva na minha memória. Só espero não ter que esperar muito para poder saber a continuação do próximo livro dos Arquivos de Têmis.

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply