Record

RESENHA: Segredos do Passado, de Danielle Steel

Capa do livro Segredos do Passado

Eu não possuo nenhum tipo de preconceito quando o assunto é livros. Pode ser didático, de fantasia, de auto-ajuda e pode estar mal falado por aí que eu não ligo e leio mesmo assim. Mas eu confesso que nunca tive uma vontade absurda de ler Danielle Steel, sempre me pareceu que a história não era tudo isso, que o enredo caía mais para o lado de romance de banca do que um romance bem elaborado.

E se você pensa que nem eu, saiba que você está completamente certo! Mas eu não deixei a minha primeira impressão, provocada pelos estilos das capas, me impedir de conhecer a narrativa de Steel. No entanto, posso dizer que a fórmula é a mesma de todo romance pelos quais a meninada se derrete.

A autora nos apresenta a Danina, uma menina que nasceu e foi criada para o balé. Cresceu em uma academia de dança e foi condicionada por sua mentora Madame Markova a dar sua vida, seu corpo e sua alma como bailarina.

Boa parte da história se passa na Rússia, durante a Primeira Guerra Mundial quando os movimentos de protestos estavam se iniciando e, posteriormente, deram origem à Revolução Russa. Durante essa época, a Rússia ainda era governada por um regime czarista (monarquia) e a família do Czar tinha um grande apreço por Danina, principalmente o czarevich (príncipe primogênito).

E são eles que a ajudam quando cai doente, delirando de febre. O Czar envia o médico da família, Nikolai, para cuidar de Danina e aproveita para fazer um convite formal para que ela fique no chalé do palácio até que esteja recuperada. Durante esses dias sob os cuidados da família real, Danina começa a conhecer o mundo fora dos ideais de Madame Markova e da academia. Também é nesse período que a bailariana se apaixona perdidamente e começa a desejar uma outra vida além do balé.

Eu tenho que confessar que a personagem principal me irritou durante boa parte do livro. Danina é aquele tipo de personagem quase perfeita e tão ingênua que chega a ser bastante chata, além de sempre ser o alvo de tudo que é ruim. Durante a história a bailarina chegou a cair doente umas quatro vezes e o livro nem é tão grande assim, então me cansou ver ela sofrendo toda hora.

Também fiquei um pouco decepcionada porque no início do livro eu pensei que fossem aprofundar mais a parte histórica na narrativa, mas a Primeira Guerra Mundial só aparece para situar a época do enredo. Já a Revolução Russa só vemos no finalzinho do livro. Porém, o final me agradou bastante, foi bem coeso com os fatos reais sobre a Revolução.

Apesar das críticas, o livro é uma ótima escolha para quem está louca, ou louco, para suspirar com um romance cheio de reviravoltas. A narrativa é bem leve, apesar de também tocar assuntos delicados, e como o livro é bem fininho, para quem lê rápido, dá para acabar em um dia só. Acredito que boa parte da minha não identificação com o livro de Daniele Steel foi porque eu não estava no clima de histórias ultra, mega românticas.

You Might Also Like

No Comments

  • Reply
    Julliane Carmino
    July 27, 2015 at 3:44 am

    Esse livro é lindo, mas se você não estava no clima de histórias românticas não deveria ter lido. Simples assim.

  • Reply
    babimontec
    July 27, 2015 at 5:53 am

    E você deveria ter um pouco mais de respeito com a opinião dos outros. Simples assim.

  • Leave a Reply